Imigrantes Bebidas

Mais de 3.500 opções de bebidas!
  • R$ 0,00
Fabricante do uísque Johnnie Walker anuncia compra da brasileira Ypióca Operação custará cerca de 300 milhões de libras, segundo grupo Diageo. Transação deverá ser concluída em um mês, diz nota
A História da caipirinha , a nossa e legítima caipirinha de limão açúcar e cachaça, se confunde com a própria história da cachaça.
Marvada, cátia, cajibrina, pinga, mé, branquinha... São incontáveis os sinônimos que a cachaça recebe pelas cinco regiões do Brasil.
Um dos motivos do nascimento da marca SAGATIBA foi justamente a identificação de uma oportunidade no mercado externo. No Brasil, a cachaça sempre foi amplamente conhecida, diferentemente do que acontecia na Europa e nos Estados Unidos.
Dia 13 de setembro, se celebra o Dia da Cachaça. Não chega a ser um feriado, mas a escolha do dia tem explicação histórica.
Para milhões de brasileiros a expressão “uma boa ideia” representa o simples ato de encostar em um balcão e pedir uma dose de pinga, ou cachaça como agora é chamada a bebida. Mas não de qualquer marca: ela tem que vir em uma inconfundível garrafa transparente e com o número 51 grafado no rótulo.
A cachaça é genuinamente nacional. Sua história remonta ao tempo da escravidão quando os escravos trabalhavam na produção do açúcar da cana de açúcar.
A Anísio Santiago, que já se chamou Havana, é a cachaça mais cara do País. Em Salinas, norte de Minas, onde é feita, circula como moeda. O fabricante até paga os empregados com garrafas da bebida. Produção limitada, com qualidade, a tornaram rara.
Conheça Também:

Imigrantes Bebidas
Cl do Whiky
Vodkas.com.br
cervejanacionaleimportada.com.br
Adega do Vinho
Alambique da Cachaa
Absintos.com.br
7651305