Saiba quais são as influências dos barris mais usados sobre a cachaça.
A cachaça é genuinamente nacional. Sua história remonta ao tempo da escravidão quando os escravos trabalhavam na produção do açúcar da cana de açúcar.
Os bons apreciadores da “caninha” consideram uma ofensa à “marvada” quando alguém trata aguardente ou pinga como sinônimo de cachaça. Aguardente é qualquer destilado, o que inclui, como exemplo, a vodca, o gim, o run, a tequila ou o uísque. Para eles, pinga é apelido.
Por incrível que pareça, a cachaça tem mais de 400 anos de história e teve origem nos tempos de escravidão no Brasil.
Cachaça é o terceiro destilado mais consumido no mundo, ficando atrás apenas da vodca e do soju, destilado coreano feito do arroz e da batata doce, bebido em toda Ásia.
Degustar cachaça é uma arte que nem todos sabem e que precisa ser exercitada. Mesmo não sendo perito, é fácil saber se uma cachaça é boa ou ruim. Há algumas dicas para isso.
Servir a bebida em um copo que não é adequado para ela pode fazer com que as pessoas que a estão consumindo não percebam totalmente suas características.
Marvada, cátia, cajibrina, pinga, mé, branquinha... São incontáveis os sinônimos que a cachaça recebe pelas cinco regiões do Brasil.
Conheça Também:

Imigrantes Bebidas
Cl do Whiky
Vodkas.com.br
cervejanacionaleimportada.com.br
Adega do Vinho
Alambique da Cachaa
Absintos.com.br
6128843